Análise de universidade aponta substâncias tóxicas em espuma do Rio Tietê

O Laboratório de Microbiologia da Universidade de São Caetano do Sul (SP) concluiu nesta semana a análise da espuma encontrada no Rio Tietê, em Salto. A solicitação havia sido feita pela ONG “S.O.S. Mata Atlântica”. De acordo com a coordenadora do Laboratório de Análises Ambientais da universidade, Marta Marcondes, foram encontradas pelo menos cinco grupos de bactérias e uma alta concentração de metais pesados, como manganês e cobre.

 
Veja mais na edição impressa desta sexta.